Wednesday, May 20, 2009









Temos liberdade?
Pensamos de acordo com nosso discernimento e somos livres para agir de acordo com nossas ideologias?
Pensem em seu cotidianos: Ao acordar (talvez bem mais cedo do que desejaríamos) somos expostos e obrigados a conviver com um sistema que não condiz com nossa maneira de sentirmos a realidade...somos fruto (querendo ou não) de padrões impostos por anos de história, cultura e subjulgação.
Ousamos falar a verdade
Aquela que captamos por nossa percepção mais verdadeira
Mas pagamos alto preço por isso
Com mínimo resultado.......
Então no calamos...por economia libidinal
E nos atemos a coisas mais simples....
Não por preguiça, mas por sensatez....
E aquele espírito revolucionário tira um “cochilo”
Muito mais por respeito à um ritmo evolutivo lento...do que por vontade de manifestação;
Então, nos vemos exaustos....
E quando estamos quase minguando....
Quase do nada surge um estímulo
Uma reverberação de todo esforço...sinal de que estamos no páreo...
De que o ser humano, apesar das contradições e indiossicrasias...
Possui condições de transcender....
Neste momento...experimentamos a verdadeira felicidade...

E ao encerrar essa reflexão...
Olho para o lado
E vejo meu cão e meu gato dormindo serenamente juntos...
E ainda me pergunto: Somos nós, seres humanos..criaturas superiores??

4 comments:

Andrea Mari said...

amada! tem selo pra ti.

Anonymous said...

Esse teu comentário me fez refletir sobre cartilhas, desde a velha tabuada passando por Bíblia Sagrada e os manuais da esquerda da minha juventude. Algo como um politicamento correto coletivo e sem gana. O velho Che que habita em mim pode ter virado um homem q esteja precisando de alguns estímulos, os quais nem sei bem em que nível de choque e tempestade teriam q ocorrer e em qual Cuba. Talvez eu trocasse a eternidade e essas palavras pelo cochilo do teu gato e do teu cão... quadro vivo da simplicidade e do despreocupado da vida... e isso é que me interessa, viver simples... com expectativas que não ultrpassem uma nota 7,5 ou 8, sem precisar do orgulho efêmero do 10. Mas hoje as minhas frases e pensamentos estão soltas em excesso na pampa da minha alma, mesmo que meu olhar permaneça focado e o nando Reis no meu ouvido diga q isso tudo é um relicário. Talvez esse eco, reverberação, música e oxigênio que te refiras seja, ainda e oxalá, o melhor de nós mesmos pedindo passagem. Chutando a bunda da rotina e não se perdendo em bocas gosto de nada. Palavras... que vem do teu blog e, neste momento, preenchem o meu quarto com um imaginário som do teu riso. Beijo carinhoso... permaneça presa ao papel pelo prego das palavras e soltando o teu mundo nesse pátio digital.
t.o.m.

Vida Vegana said...

Oi, fiz um post sobre meus chás...passe lá para ver e quem sabe tomar um chazinho...qdo puder aparece aqui em casa... (agora que fui ver que os dois fofos estão dormindo juntos... que amor...)

Vida Vegana said...

Oi resolvi fazer uma homenagem aos blogs que visito regularmente, tem um selinho para ti lá no meu blog... abraços.